Aqui você encontrará dicas, novidades, mods, patchs, vídeos...aff enfim..tudo relacionado a games e tecnologia!E muitas dorgas tbm!
 
PortalInícioFAQ/FaceVicioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Retro Review: Resident Evil Beta – GBC

Ir em baixo 
AutorMensagem
brambilla27

avatar

Mensagens : 25
Pontos : 44
Data de inscrição : 27/11/2011
Idade : 27
Localização : São José do Rio Pardo

MensagemAssunto: Retro Review: Resident Evil Beta – GBC   Seg Fev 27, 2012 11:05 am

Recentemente a Capcom declarou que havia produzido uma versão beta de Resident Evil 5 para o Nintendo 3DS. Diversos usuários questionaram a empresa, já que os gráficos do portátil da Nintendo estão bem mais próximos de um Game Cube do que de um console HD da atual geração. Todavia, uma versão cancelada do primeiro Resident Evil para Game Boy foi disponibilizada na internet, mostrando que o visual não é o aspecto mais importante em um game.

Tudo começou quando o usuário Kiff do fórum Assembler Games postou um tópico dizendo que se conseguisse arrecadar 2 mil dólares até o dia 29 de Fevereiro de 2012, liberaria a tal rom na internet. Ele postou diversas imagens inéditas e vídeos do game, o que além de provar que a rom era real, ainda atiçou a curiosidade de muita gente. O tempo passou e já no dia 3 de Fevereiro, o fã então disponibilizou a rom após encher o seu bolso com a grana arrecadada.



E o que eu posso dizer dessa obscura versão de Resident Evil? Após colocar a ROM em meu Nintendo DS, obtive uma tremenda surpresa: O jogo de PlayStation está lá, quase completo, em um game de 8 bits!

A Capcom adaptou perfeitamente a tridimensionalidade do jogo original para o Game Boy. Fazendo movimentos em 360° graus, os personagens aproximam-se da tela como no jogo original, porém usando e abusando de efeitos de Zoom para causar tal impressão. Vale lembrar também que os cenários estão incrivelmente detalhados e são bem visíveis mesmo com as poucas cores do portátil, sendo recriações bastante fiéis. Mesmo assim, alguns objetos acabaram ficando de fora. A mesa da Sala de Jantar logo no início do game não está presente, por exemplo.



A trilha sonora foi totalmente recriada e não possui qualquer semelhança com as músicas de altíssima qualidade da versão original de Resident Evil, disponibilizada em CD. Mesmo assim, as poucas músicas disponíveis na versão não chegam a incomodar o ouvido, embora fiquem repetindo muitas vezes. Outro ponto importantíssimo é a jogabilidade: Embora o Game boy Color só possua um direcional e dois botões de ação, a Capcom soube resolver muito bem o problema, utilizando algumas combinações de botões para executar as ações do jogo, que podem ser descritas como “nada de muito complicado, coisa simples”.





É possível jogar tanto com Chris quanto Jill, entretanto, a versão disponibilizada não é completa, permitindo que o jogador faça progressos somente até a Guardhouse. Nota-se também que os únicos inimigos do jogo são os Zumbis, e que as únicas armas disponíveis são a Handgun e a Shotgun, ambas infinitas. A Bazooka até pode ser coletada por Jill, mas a voluptuosa heroína não consegue nem equipá-la!



Resident Evil para Game Boy seria um demake maravilhoso. O jogo pode estar menos frenético, e muito provavelmente, foi esse o grande motivo da Capcom cancelar a versão, porém eu com certeza posso dizer que ela é mil vezes superior ao não-canônico Resident Evil Gaiden, que poderia ter utilizado várias ideias desta em vez de tentar simplificar a coisa toda com uma jogabilidade massante.



E como eu disse no começo do texto, o visual não é o aspecto mais importante em um game, e Resident Evil para Game Boy Color prova isso, ou pelo menos, provaria se tivesse sido lançado. Se a Capcom quase conseguiu converter um título de 32 bits para um portátil de 8 bits, quem sou eu para duvidar de uma versão Resident Evil 5 para o Nintendo 3DS? Acho que a diferença entre o PlayStation 2 e o PlayStation 3 não parece mais tão grande assim.

CURIOSIDADE: Muito tempo depois a Capcom finalmente lançou uma versão de Resident Evil para um portátil da Nintendo, o DS. A versão recebeu o título de Resident Evil Deadly Silence, trazendo gráficos superiores aos da versão de PlayStation e o uso da tela tátil do portátil na solução de enigmas. Rapazes mais safados podem até assustar a Jill tocando em seus seios ou em suas nádegas, e as garotas não podem reclamar, já que podem fazer o mesmo com o Chris.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://clubedosquadrados.wordpress.com/
 
Retro Review: Resident Evil Beta – GBC
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Resident Evil: Degeneration – DVDRip XviD – Dublado
» [FIXO] THE EVIL WITHIN
» [FIXO] Platinas, 1000GS e 100%s da galera.
» [Gugu] Sonic Lost World Review
» [4/10]The Order: 1886 Angry Review

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Games :: Emulações-
Ir para: